Recebi em meu escritório investidores estrangeiros que apresentavam situações jurídicas, tributárias, e até mesmo criminais, gravíssimas por decorrência de erros cometidos na condução de seus negócios no Brasil.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O “X” da Questão

Conselhos que todo Investidor Internacional deveria ouvir ao Investir no Mercado Imobiliário Brasileiro

Não economize tostão gastando milhão…

Ao longo desses vinte anos de carreira como consultor e advogado, por incontáveis oportunidades, recebi em meu escritório investidores estrangeiros que apresentavam situações jurídicas, tributárias, e até mesmo criminais, gravíssimas por decorrência de erros cometidos na condução de seus negócios no Brasil.

Quando então eu iniciava o meu trabalho, constatava que muitos dos erros cometidos não tinham acontecido intencionalmente, mas sim por total desconhecimento das regras e nuances que norteiam o mercado imobiliário brasileiro.

Daí, rotineiramente eu os questionava acerca de como haviam chegado àquela situação? E a resposta era quase sempre a mesma: “eu não achei que fosse necessário contratar uma assessoria”. Ou então a sua variação mais constante: “eu confiei na informação de um amigo brasileiro, do corretor de imóveis, do contador, etc.”

E sabem o que mais me causava surpresa? O volume de dinheiro envolvido nos negócios quando não girava na casa dos milhões, no mínimo envolvia quantias na ordem de centenas de milhares.

Então eu me lembrava de uma frase que sempre ouvia da minha querida avó: “Filho, quando se está gastando milhão não se economiza tostão”.

O que minha avó queria dizer com isso era exatamente o que aqueles clientes estavam vivenciando na própria pele, investiram grande montante de dinheiro e “economizaram” abrindo mão da contratação de uma consultoria profissional para assessorá-los.

Resultado? Além das possibilidades de lucro já terem sido completamente consumidas  pelos problemas decorrentes dos seus erros, agora, para se verem livres dessa situação, iriam gastar em honorários advocatícios, custos decorrentes de um processo judicial, pagamento de penalidades e multas, e outras despesas, infinitamente mais do que inicialmente iriam dispor contratando uma consultoria, sem mencionar o tempo e energia dispendidos até a solução final da causa.

Em conclusão, se o Brasil oferece um ambiente extremamente favorável para o investidor internacional potencializar seus ganhos, na mesma proporção, a escolha errada quanto à assessoria pode gerar diversos e variados riscos que acabam por neutralizar seus resultados, ou até mesmo revertê-los em incontáveis prejuízos.

Portanto, ao escolher esse país para direcionar seus investimentos em imóveis, sejam eles pessoais ou empresariais, lembrem-se das sábias palavras da minha avó: NÃO ECONOMIZE TOSTÃO GASTANDO MILHÃO!

Ricardo Fortuna
CEO – Fortuna

Confira todos os posts da série: O "X" da Questão

O "X" da Questão

Se eu fosse você não investiria no Brasil

Iremos abordar aqui os erros mais comuns que os investidores internacionais cometem no Brasil, e os conselhos que todos deveriam escutar, mas por hora vamos apenas explicar o porquê do título desse artigo.

O "X" da Questão

Não confunda Consultor com Corretor

Um dos erros mais comuns que observo nos investidores estrangeiros que procuram o Brasil para adquirir imóveis é tratar o profissional de corretagem como um consultor de investimentos.

Sou Gringo e agora?
O "X" da Questão

Sou Gringo

O uso dessa palavra para descrever um visitante, ou residente, oriundo de outro país sempre me pareceu ser a prova de que o estereótipo que alguns fazem da América Latina é justificado.

Tamanho não é Documento
O "X" da Questão

Tamanho não é Documento

Ao optar pela contratação de uma assessoria no Brasil, deve o investidor internacional observar se essa empresa proporciona ao seu cliente um atendimento personalizado, entendendo que cada cliente é um cliente único com necessidades peculiares.

Últimas Palavras
O "X" da Questão

Últimas palavras

A série “O X da Questão” é o resultado da compilação dos casos mais recorrentes envolvendo investidores internacionais ao longo desses 20 anos de atuação.

Shape

Consultoria Legal e Gestão de Patrimônio para o
Investidor Internacional no mercado imobiliário brasileiro