Um dos erros mais comuns que observo nos investidores estrangeiros que procuram o Brasil para adquirir imóveis é tratar o profissional de corretagem como um consultor de investimentos.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O “X” da Questão

Conselhos que todo Investidor Internacional deveria ouvir ao Investir no Mercado Imobiliário Brasileiro

Não confunda Consultor com Corretor…

Um dos erros mais comuns que observo nos investidores estrangeiros que procuram o Brasil para adquirir imóveis é tratar o profissional de corretagem como um consultor de investimentos.

Inegavelmente, o corretor de imóveis representa um elemento importante no processo de aquisição de ativos imobiliários, mas sua atuação deve restringir-se a tão somente à busca adequar as necessidades do comprador com às oportunidades disponíveis no mercado.

Ainda que muitos profissionais de corretagem possuam conhecimento em outras áreas de expertise, fato é que as inúmeras intercorrências inerentes ao ato de adquirir com segurança um imóvel em outro país, exigem profundo conhecimento técnico e multidisciplinar nas áreas de gestão de operações financeiras internacionais e suas repercussões legais e tributárias, aspectos legais e due diligence, gestão administrativa e financeira, dentre outras, que somente uma empresa de consultoria pode oferecer.

O corretor de imóveis está comprometido com a realização da venda, e é perfeitamente natural que assim seja, pois é preciso ter em mente que sua remuneração depende de que isso ocorra.

Em sentido completamente oposto se posiciona a empresa de consultoria.

Sua remuneração não está atrelada à concretização da venda, e, portanto, o seu comprometimento é com a segurança do negócio, com a menor onerosidade possível para o seu cliente, com a relação do investidor com o Brasil no pós-aquisição do seu bem imóvel, sobretudo no que tange suas questões legais, tributárias e financeiras.

Portanto, resta claro que a escolha de uma empresa de consultoria para atuar no assessoramento de seus investimentos imobiliários no Brasil é a decisão mais segura e inteligente que o investidor internacional pode tomar.

Ricardo Fortuna
CEO – Fortuna

Confira todos os posts da série: O "X" da Questão

O "X" da Questão

Se eu fosse você não investiria no Brasil

Iremos abordar aqui os erros mais comuns que os investidores internacionais cometem no Brasil, e os conselhos que todos deveriam escutar, mas por hora vamos apenas explicar o porquê do título desse artigo.

O "X" da Questão

Não economize tostão gastando milhão

Recebi em meu escritório investidores estrangeiros que apresentavam situações jurídicas, tributárias, e até mesmo criminais, gravíssimas por decorrência de erros cometidos na condução de seus negócios no Brasil.

Sou Gringo e agora?
O "X" da Questão

Sou Gringo

O uso dessa palavra para descrever um visitante, ou residente, oriundo de outro país sempre me pareceu ser a prova de que o estereótipo que alguns fazem da América Latina é justificado.

Tamanho não é Documento
O "X" da Questão

Tamanho não é Documento

Ao optar pela contratação de uma assessoria no Brasil, deve o investidor internacional observar se essa empresa proporciona ao seu cliente um atendimento personalizado, entendendo que cada cliente é um cliente único com necessidades peculiares.

Últimas Palavras
O "X" da Questão

Últimas palavras

A série “O X da Questão” é o resultado da compilação dos casos mais recorrentes envolvendo investidores internacionais ao longo desses 20 anos de atuação.

Shape

Consultoria Legal e Gestão de Patrimônio para o
Investidor Internacional no mercado imobiliário brasileiro